Sunday, 18 de November de 2018

Mais de trinta

O que a insegurança causa em você?

Insegurança e a vida

Insegurança e a vida

A insegurança causa dor, instabilidade, angústia, atrapalha o humor e ainda atrapalham nossas relações. É uma bomba relógio. Montanha russa. Ora se está feliz, ora somos tomados por um vazio sem fim.

Não adianta remoer o passado, trazer na bagagem as dores das relações imaturas e muito menos fazer projeções melancólicas para o futuro.

Não adianta procurar respostas a ferro e fogo, nem achar culpados. Remoer as velhas histórias concluindo sempre os mesmos finais. Se vitimizar perante os fatos e as razões fechando os olhos para as devidas soluções que sempre em nossas mãos. E só.

Pior ainda é atrelar responsabilidades aos outros. Ninguém é responsável por nossas angústias. Inseguros sim, injustos nunca.

Quer mudar ou prefere continuar sendo covarde? A verdade é que toda mudança é dolorosa, mas se manter no mesmo por muito tempo pode ser comodismo.

A insegurança é um abismo.  Precisamos ter entendimento e compreensão sobre todas as coisas.  Sermos pacientes com as demoras… Certo momento a fúria e a raiva até fazem parte, mas não podem dominar nosso espírito. Algumas funcionam até como justificativa para o injustificável. Colocamos culpa em tudo, menos em como vivemos e vemos a vida. Os nossos pensamentos são poderosos. Tudo que desejamos e focamos certa hora acontece.  A maneira como decidimos viver, como controlar nossos pensamentos é um fator decisório no que diz respeito à felicidade.

 Sei também que muitas tristezas parecem não ter fim. Que as dores parecem não cessar e que são sentimentos existentes e presentes, mesmo que a gente tente ponderá-los. Assumir nossas fraquezas já é parte de um inicio de vida nova. O sábio usa a derrota a seu favor.  O tolo justifica-se, sempre…

Claro que a dor merece seu respeito, mas desde que seja breve sua estadia.

A raiva e a tristeza fazem a gente perder a mão, quando só a emoção toma conta a insegurança vem e se instala.

Pessoas inseguras precisam sempre de atenção e quando isso não ocorre se desesperam. Precisam ser amadas àquela hora, com demonstrações intensas ou se sentem rejeitadas. Pessoas inseguras sufocam…

Buscar o autoconhecimento e o amor próprio não significa trazer à tona as frustrações decorrentes do passado, arrependimentos ou tristezas, mas atrair para dentro do coração positividade e firmeza- cortando os ciclos viciosos.  A nossa maneira de ser nos vicia, por isso não enxergamos outras formas.  Batemos sempre o pé para que aceitem como somos, mas nem nós mesmos nos agüentamos.  Estávamos exaustos da nossa própria existência. Estamos exaustos da nossa companhia.

Parece difícil, mas pode ser possível traçar relações de qualidade.  Você precisa se aceitar, mas também aceitar modificar o que não está bom.

Os medos estão sempre ao nosso lado travando nossas ações.  Pensamos tanto e temos tanto medo da mudança e de pisar em falso, mas quem nos garante somente acertos?

Tente.

Travamos terríveis batalhas com nosso inconsciente. Enaltecemos somente por prazer do ego e esquecemos quer gostaríamos de ser para o mundo.

Parece difícil largar os pensamentos negativos habituais. Velhos hábitos, rotinas e modos de pensar. Todo mundo tem medo de mexer na ferida. De cutucar onde dói. De expor sentimentos francos que podem demonstrar fraqueza.  Saiba que fraco mesmo é quem não se questiona.

Porque todo mundo tem medo de se encontrar exatamente porque é necessário um mergulho profundo dentro de si mesmo. E um bocado de paciência e persistência.

Pare e se pergunte – Você se admira?  Você tem orgulho da pessoa que se tornara?

Não podemos ridicularizar a dor de ninguém. Sejamos honestos, sempre dói alguma coisa e toda dor merece sua devida atenção. E ser deixar apenas para lá, deixa cicatrizes imensuráveis. Quando enfrentamos nossa insegurança, florescemos. Ficamos mais bonitos. Dentro e fora. O rosto ganha um leve sorriso e olhos que brilham. A alma ganha luz. E se tudo é energia, tudo se encaixa de uma maneira mais sólida. Tudo é ação.  Toda a mudança está em nossas mãos. A Alma vibra.

Todos nós temos limitações e é preciso respeitar nosso tempo de maturação. Lembre-se – ficar sentado reclamando e não colocar a vida para girar é um erro sem fim.  Deixamos passar boas oportunidades de ser alguém melhor.

Ninguém vence nenhuma batalha esperando o tempo correr, mas confie nos benefícios do tempo.

Aceitar a imperfeição pode ser um rumo sem volta, se acostumando com o ruim, achando o bom, mais ou menos – se acovardando dos enfrentamentos.  Somos todos fortes, só basta descobrir nossa força.  

Podemos até compreender nossas imperfeições, mas devemos buscar a melhora.  Dizem que os mais velhos jamais vão mudar, mas discordo. Acredito que a vontade é maior que tudo que dizem por ai…

Tenho fé nas pessoas. Enxergo com amor nossas dificuldades e torço para essa mudança.  Torço para que goste de quem você se tornou. E se por acaso não estiver satisfeito, não deixe que essa insegurança te acompanhe pelo resto da vida. Todos nós somos capazes de suportar as dificuldades, por mais difíceis e impetuosas. Tenha coragem de ser alguém realizado.

Enfrente seu coração. Sem cobrança, sem punições e sem medo. Penetrar a duvida, a convicção.  Se colocar a prova. Se permitir…

A tomada de consciência lhe dará as rédeas da vida novamente. Você vai entender que nada pode lhe deter e que suas atitudes de mudança vão te acompanhar.

Não se trata de ser racional, mas de amor.  Entre todas as coisas é preciso verdadeiramente se amar. Amar tudo que toca, tudo que faz, tudo que tem… Amar a pessoa que é.

Ser.

Não é clichê e funciona da maneira natural. Aquela velha historia- suas atitudes te descrevem.

Quando resolvemos ser alguém melhor para o mundo a coisas começam a fazer sentido. Ou melhor, a vida começa a ter sentido.  Trace objetivos e corra atrás do que verdadeiramente quer para si.

A vida é boa. Vai por mim…

Dias bons e ruins – normal. Sabemos que a tristeza, às vezes, instala-se e finca os pés em nosso peito, mas diante de uma aceitação e do reconhecimento de nossas atitudes nos tornamos mais que especiais.  Tornamos-nos donos de nós mesmos.

Sem a necessidade de cuidar da vida dos outros, de fazer fofoca, de atrair coisas ruins, de desejar coisas ruins, de precisar de nosso companheiro todas as horas conosco…

Paramos de cuidar do que não nos pertence e cuidamos de nosso maior bem, nossa cabeça e espírito.

Aquela insatisfação vai se desmanchando…

Esqueça de viver em função dos outros. E não ache que o amor é obrigação. Seja generoso com as pessoas, mas não se esqueça de agradar a si mesmo.

Comece a dizer mais nãos e faça apenas as coisas que tiver com vontade, sem se esquecer que amar é troca.  Não precisamos enaltecer quem “parece” que ganhou na loteria da felicidade plena… Idealizamos demais as coisas. Deixe correr mais frouxo a vida… Com leveza.

Acalme-se antes de resolver seus problemas. Ninguém é inferior, somos apenas diferentes. Cada um com seu qual. Viva mais para você.

Tudo que é seu dará um jeito de chegar até você.

 

 

Comentários

Comentários

Conteúdo exclusivo e promoções

Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do Mais de Trinta e ser informado de promoções exclusivas para assinantes. Você receberá duas mensagens por semana!