Wednesday, 22 de January de 2020

Mais de trinta

Num zás-tras!

amigos

Facebook não é mais novidade. Encontrei vários conhecidos, de diferentes fases da minha vida, o que foi extremamente prazeroso. Mas com o tempo perdi o interesse em procurar por esse ou aquele. Confesso que fico até sem visitar a minha página por alguns dias, muito menos posto algo. Mas ele me pegou de jeito.

Exatamente hoje, no dia 28 de janeiro de 2014, aos primeiros minutos, sob o calor de 24 graus. Um amigo de colégio, Julio Meneghini, o Julinho, postou uma foto de um encontro de jovens realizado provavelmente entre 1979 e 1980 na chácara do Colégio Arquidiocesano, onde estudei. Ele identifica algumas amigas e… pronto!

Lá estava eu ampliando a imagem, passando rosto por rosto, tentando identificar as pessoas. Claudio Maradei e Ruy Cortez, que estudaram comigo, entraram na conversa. De repente me lembrei que havia prometido — há mais de dois anos — ao Maradei postar uma foto dele com sua esposa, Juliana Garrido, na minha festa de 15 anos.

Peguei a escada, subi, abri o armário de fotos, peguei o álbum e… clique! Tirei uma foto beeem sem-vergonha com o meu celular e postei na página dele. A reação foi imediata! Maradei escreveu: “Nossa, como a gente está feliz! Adorei!”. Meus olhos marejaram! Apesar da má qualidade da imagem, é impossível não ver a beleza de nossos sorrisos! Sim, estávamos mesmo felizes, entre amigos.

E o mais gostoso e gratificante foi sentir hoje, da minha casa, a alegria de um amigo “das antigas” em reviver este momento, que lhe trouxe tantas recordações. “Começamos a namorar no dia 30 de maio de 1980. Vamos fazer 34 anos de namoro [rsrs]. O tempo passa muito rápido… Ano passado completamos 25 de casados. É muito bom!” Pronto! De novo o Maradei me emocionou com sua declaração de amor. Espontâneo e sincero, dividiu comigo lembranças, sensações, conquistas, realizações.

Dividiu comigo seu coração cheio de bem querer, de planos, de futuro. Assim, num zás-trás, num face to face. Agora, me pego sorrindo, lembrando de detalhes daquela festa… Fecho os olhos e vejo as pessoas, sinto os abraços, ouço as músicas e as risadas… E não vejo a hora de hoje mesmo, no horário comercial, ler os comentários dos amigos sobre a tal foto. E você, que tal homenagear um amigo com uma imagem que vale por mil palavras?

Ps: Para quem ficou curioso, a imagem em questão está aqui.

juliana_maradei_eu

Comentários

Comentários

Conteúdo exclusivo e promoções

Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do Mais de Trinta e ser informado de promoções exclusivas para assinantes. Você receberá duas mensagens por semana!