Friday, 24 de May de 2019

Mais de trinta

Porque me apaixono pela pessoa errada?

Você já se apaixonou pela pessoa errada?

Você já se apaixonou pela pessoa errada?

Vamos começar por algumas palavrinhas básicas: carência, dependência, baixa autoestima e a principal, cegueira.

Então cara lobinha, vamos por partes: CARÊNCIA

O estado de carência nos remete à uma falta. Falta do que fazer vamos falar a verdade! Mas que faz com que as pessoas acreditem que precisam do outro para suprir suas carências sejam ela afetivas, emocionais, sexuais ou financeiras.

Dessa forma acreditam piamente que é esta a pessoa da sua vida, o salvador da pátria, o ser celestial enviado dos céus, por mais que esteja na cara que não é o tipo de pessoa que a faz feliz.

Por conseqüência temos a DEPENDÊNCIA que permite que você acredite que sem o outro não é ninguém. “Ai Loba, mas ele é o ar que eu respiro”, então vai respirar o ar do Rio Tiete lobinha, pois é tão poluído quanto.

Já dizia o caro colega Sigmund Freud: “Estar apaixonado é estar mais próximo da insanidade do que da razão”. Muitas vezes, a paixão faz com que a pessoa perca a noção dos seus atos. O perigo nos “relacionamentos destrutivos” é uma pessoa se tornar dependente da outra, a colocar acima de tudo e se sentir incapaz de viver sem ela.

Sai dessa, você pode viver sem ele ou qualquer outro, mas para isso você precisa amar a si mesma, ter uma boa AUTOESTIMA, porque se você não se ama, não acredita em você, não se valoriza e não enxerga suas qualidades, ai não dá, vai ficar comendo arroz com feijão azedo mesmo, sendo que você merece um prato bem mais elaborado.

É a falta de amor próprio que faz com que você valorize mais o outro do que a si mesma. Leva você a deixar de ser quem você é para ser o que acha que o outro espera de você, porque você tem medo de ser abandonada.

Tudo isso é resultado da CEGUEIRA emocional que você está vivendo. Primeiro você tem que saber o que você quer. Que tipo de homem você acredita que mereça estar ao seu lado? Descobrindo isso você poderá decidir com quem quer ou não estar, principalmente avaliar os prós e contras desta ou daquela pessoa.

Você tem que acreditar e reconhecer que é merecedora, que tem valor e quando reconhece isso, sua AUTOESTIMA melhora e os outros irão perceber isso e também te valorizar.

Saia da sua posição de vítima e acorde para a vida. Sua felicidade só depende de você lobinha!

Beijos da Loba

Leia mais textos de Luciane Reis – A Loba

Conheça outros colunistas do Mais de Trinta.

Comentários

Comentários

Conteúdo exclusivo e promoções

Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do Mais de Trinta e ser informado de promoções exclusivas para assinantes. Você receberá duas mensagens por semana!