terça, 21 de fevereiro de 2017

Mais de trinta

Conheça o designer que odiou trabalhar na Apple

jordan_capa

Sonho de muitos, trabalhar na Apple, a Meca da tecnologia e da inovação pode ser um mundo de maravilhas, afinal, os corredores transpiram novas ideias, inspiram qualquer um que passe por lá, o que resulta em novos aparelhos e inovação todos os dias, certo? Bom, não é exatamente isso que Jordan Price viveu em seu mês como estagiário na empresa.

Designer de aplicativos, Price passou em uma entrevista na Apple há aproximadamente um mês, certo de que conquistara o emprego dos sonhos, mas o que aconteceu foi algo bem diferente do que ele esperava.

Para relatar sua experiência, Price escreveu um artigo sobre a cultura da empresa, comparando com o que vivenciou dentro da Apple:

“Eu raramente (raramente significa nunca) via minha filha durante a semana por causa dos horários extremamente inflexíveis. Também tive um corte significativo no salário, mas acreditava que estava fazendo um investimento de longo prazo para a minha carreira, trabalhando em uma empresa com tanto prestígio. Eles tem tantas senhas, contas e logins que demorei quase um mês só para acessar um servidor. Havia reuniões o tempo inteiro que prejudicavam a produtividade de todos.”

E o relato ainda piora quando Price afirma que o hábito de maltratar funcionários, que começou com Steve Jobs, ainda não saiu do DNA da empresa:

“Meu superior imediato, que tinha o hábito de fazer insultos pessoais disfarçados de piadas para qualquer um abaixo dele, começou a fazer insultos diretos e indiretos para mim. Ele me lembrava de que meu contrato não seria renovado se eu fizesse ou não certas coisas… Ele era democrático com esses comentários rudes, mas não me sentia melhor quando ele se dirigia para membros da minha equipe da mesma forma como se dirigia para mim. Me sentia como um adolescente trabalhando em uma loja, e não um profissional trabalhando em uma das melhores empresas de tecnologia do mundo.”

Após cansar de ser mal tratado, o designer pediu demissão.

“E então na hora do almoço apaguei os dados do iPad, coloquei os arquivos que estava trabalhando no servidor, deixei todos os pertences da empresa na minha mesa, e fui até meu carro e dirigi até minha casa. Deixei uma mensagem para meu chefe e disse que ele havia sido o pior chefe que encontrei em toda a minha vida profissional e que não trabalharia para ele, não importa o quão bom fique meu currículo com o nome da Apple.”

O que foi surpresa para muitos não é algo incomum na história da Apple. Desde sua criação, muitas pessoas desistiram do emprego por motivos semelhantes, mas poucos tiveram a coragem de relatar a situação, afinal, criticar de maneira dura uma das maiores empresas do mundo não é para qualquer um.

Muitos dizem que essa “cultura do medo” é uma das principais responsáveis pelo sucesso da Apple. E você, acha que vale a pena pagar esse preço para trabalhar lá?

Comentários

Comentários

Conteúdo exclusivo e promoções

Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do Mais de Trinta e ser informado de promoções exclusivas para assinantes. Você receberá duas mensagens por semana!