sábado, 25 de fevereiro de 2017

Mais de trinta

Lingerie

A melhor característica que uma lingerie pode ter é ficar absolutamente invisível sob a roupa, se além disso for confortável, linda e te fizer sentir poderosa, nunca mais se separe dela.

Agora, falando sério, poucas gafes são mais graves do que sutiã bege aparecendo, calcinha apertando embaixo do vestido de festa ou aparecendo embaixo da calça branca, não fica sexy. Fica desleixado e feio mesmo. É o oposto do elegante.

1 – Com vestidos de festa – Imagine a cena: a igreja decorada, meses de trabalho, a cerimônia de casamento promete ser linda, quando começa a música e as madrinhas começam a entrar, você não consegue tirar o olho na marca da calcinha embolada no bumbum da prima da noiva. Vestidos de tecidos finos não perdoam deslizes, nessas horas meu tipo favorito, tanto pro dia a dia quanto para festas, é o caleçon de renda. Não parece de vovó, não marca, dá uma leve segurada na barriguinha, é sempre linda e dá um ar retrô que é um charme total. Também existe a opção do fio dental, mas é preciso cuidado para não apertar nos quadris e vc ficar com duas cinturas!

Caleçon de renda

Caleçon de renda

2- Com calça branca – essa peça em si é sempre um desafio, é sempre bom evitar as peças muito justas ou com tecidos muito finos, mas o assunto hoje é roupa íntima, então vamos a ela. Por mais que toda mulher torça o nariz, nesse caso, a calcinha tem que ser nude, ou seja, o mais próximo possível da cor da sua pele. Marrom ou chocolate para as morenas, e para as mais branquinhas, infelizmente, temos que usar o temível bege. Dê preferencia para as que não marcam os flancos, sem costura. E lembrem-se: jamais usem com calcinha branca.

Para peças de roupas brancas, use lingerie cor da pele e com tecidos finos

Para peças de roupas brancas, use lingerie cor da pele e com tecidos finos

2- Tomara que caia – Vale a pena investir num bom sutiã sem alças, que firma o busto e segura as gordurinhas do lado dos seios, procure uma peça que fique firme nas costas e não saia do lugar, para dar mais segurança.

Sutiã sem alça

Sutiã sem alça

Vale lembrar que, por melhor que seja o sutiã, o modelo sem alças não vai dar a mesma sustentação de um convencional, portanto, as que foram abençoadas com seios grandes, devem evitar a peça.

3- Nadador – eu simplesmente não consigo entender por que alguém coloca um sutiã de alças paralelas com uma regata nadador, e sai como se estivesse tudo certo. É muito feio, deselegante e deixa uma bagunça no visual.

Sutiã aparecendo com regata nadador

Sutiã aparecendo com regata nadador

Existem desde sutiãs que se adaptam aos mais variados tipos de decote até aquela presilha que transforma um sutiã comum num de alças cruzadas, ou seja, nada justifica. O da foto custa 3,99 o pacote com 3 peças na revista da Avon.

4 – Alça de silicone – ta aí mais um que eu nem acredito que ainda exista. Gente, a regra é clara, o silicone é transparente, não invisível, e depois que a pessoa transpira, fica parecendo box de chuveiro. Por favor, esqueçam essa peça, ela não serve para nada.

Use as opções do mercado, como o sutiã que se adapta aos decotes, sem alça, de cava profunda, lib, enfim, invista na base do seu visual, porque não adianta usar a tendencia mais forte, ou a marca mais cara se não usar a roupa íntima certa para valorizar o seu look.

Leia outras colunas de Zilda Borges

Conheça outros colunistas do Mais de Trinta

Comentários

Comentários

Conteúdo exclusivo e promoções

Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do Mais de Trinta e ser informado de promoções exclusivas para assinantes. Você receberá duas mensagens por semana!