sábado, 25 de março de 2017

Mais de trinta

Como a pornografia foi essencial para o avanço tecnológico

Algumas pessoas dizem que sexo é o que move o mundo, pelo menos no caso da tecnologia, essa é a mais absoluta verdade. Descubra 8 situações em que a pornografia influenciou no mundo tecnológico.

Pornografia sempre esteve presente

Pornografia sempre esteve presente

Desde o início da indústria de filmadoras à concepção do que é um vídeo caseiro e a explosão de empresas como o Google, a pornografia vem influênciando na escolha de tecnologias e inserindo novas formas de consumo de vídeos desde os tempos antigos. O Mais de Trinta separou 8 situações em que a pornografia foi determinante no rumo que a tecnologia escolheu, em sua ordem cronológica.

 

1. A pornografia existe no mundo desde 1800 e bolinhas

Primeiro filme pornô é de 1896

Primeiro filme pornô é de 1896

É um conceito geral de que o primeiro filme pornográfico do mundo foi lançado em 1896 e se chamava Le Coucher de la Mariée, nele uma mulher aparecia fazendo um striptease. O interesse por esse filme foi tão grande que os cineastas francêses perceberam que as pessoas pagariam uma nota preta para ver mulher pelada na tela, e assim nasceu a indústria pornográfica.

 

2. A pornografia padronizou os filmes Super 8

A venda de câmeras e projetores estourou por causa da pornografia

A venda de câmeras e projetores estourou por causa da pornografia

Um jovem cineasta inglês uma vez em 1958, gravu um filme de mulheres tirando as roupas e posando de topless, esses filmes ficariam conhecidos mais tarde por “glamour home movies.” Com o avanço da tecnologia, a possibilidade de gravar filmes e assisti-los dentro da sua própria casa foi ficando mais acessível e isso se tornou uma prática comum, com isso as vendas de filmadoras 8mm e projetores estourou. A filmadora Super 8 era barata e extremamente fácil de usar, e por isso se tornou o equipamento padrão na insdústria pornográfica da época.

 

3. O fácil acesso a pornografia em VHS acabou com o formato Betamax

Nos anos 70 havia uma briga acirrada sobre qual tecnologia seria usada como a reprodutora de vídeos padrão nos lares das pessoas. Enquanto o formato Sony Betamax garantia uma qualidade superior na imagem, ele suportava apenas 60 minutos de vídeo, em comparação com as 3 horas que o formato VHS dispunha. O que significava basicamente que com o Betamax as pessoas nem conseguiam gravar seus filmes favoritos na TV ou assistir a 3 horas ininterruptas de sexo sem limites. Ao final dos anos 70 mais da metade das vendas de fitas VHS nos EUA eram de filmes pornográficos, o que significava que as pessoas queriam ter em casa um vídeo cassete, mesmo que eles custassem em torno de U$ 800 na época.

 

4. O pornô inventou as legendas

Boa parte das pessoas não só assistem filmes pornográficos com o som ligado, mas de fato estão interessadas em saber o que os atores estão dizendo. Diante do apelo popular de saber o significado das frases em meio a grunhidos altos e o som de carne batendo, a indústria pornográfica investiu em um novo sistema que fosse capaz de automatizar a inserção de legendas, e assim a possibilidade do mundo inteiro de aprender a leitura labial foi perdida. Viva o pornô!

 

5. A internet deve TUDO à pornografia

Em 2001 existiam cerca de 70.000 sites com conteúdo adulto. Hoje existem cerca de 4.2 milhões de sites pornográficos apenas nos EUA. A internet moldou e conduziu a internet para que ela se tornasse no monstro que ela é hoje, em qualquer segundo do dia existem pelo menos 30 milhões de visitantes únicos vendo pornografia na internet.

 

6. A invenção dos pagamentos online é fruto da sacanagem

Os pagamentos online apareceram primeiro nos sites adultos

Os pagamentos online apareceram primeiro nos sites adultos

Todos aqueles que pagam algum tipo de assinatura ou fazem compras pela internet devem agradecer a Richard Gordon, ele inventou nos anos 90 o sistema de cartões eletrônicos, que possibilitavam transações financeiras de cartões de crédito online, e espalhou esse sistema na grande massa de sites pornográficos existentes. Lembra da fita pornô que vazou da Pamela Anderson com Tommy Lee? O cara ficou rico cobrando uma comissão das vendas do filme feito pelos danadinhos em todos os  sites pornô que vendiam o vídeo.

 

7. Como o Betamax, o pornô matou o DVD HD

A não cometeu o mesmo erro do Betamax com o Blue-Ray

A não cometeu o mesmo erro do Betamax com o Blue-Ray

Exatamente no mesmo lugar que a Sony fez cagada no Betamax, eles se redimiram com o Blue-Ray. Como o Betamax, a resolução do DVD HD era tecnicamente melhor, enquanto o Blue-Ray simplesmente tinha mais espaço para armazenar dados. Isso significa mais espaço para cenas deletadas, conteudo dos bastidores, entrevistas com os atores e diretores, e todo mundo peladão. A vitória do Blue-Ray foi confirmada quando a insdústria pornográfica passou a usar o formato como padrão em filmes de alta definição.

 

8. Você vai poder fazer sexo com o Google

Você vai poder ver tudo aquele que o seu parceiro vê durante o sexo

Você vai poder ver tudo aquele que o seu parceiro vê durante o sexo

Apesar de ainda não ser apoiado pelo Google, o aplicativo Glance promete apimentar as coisas entre quatro paredes quando o clima esquentar, através do Google Glass. O App permitirá que você veja o sexo que esta acontecendo naquele momento pelo ponto de vista do seu parceiro, enquanto todo o ato sexual é gravado pela câmera do óculos. Sincronizando os dois gadgets através do aplicativo também será possível escolher a música e a iluminação do lugar para criar um clima mais romântico. Quando você estiver pronto para mandar ver basta dizer “OK, Google Glass, it’s time” e o aplicativo começa a gravar sua performance, quando acabar você diz “OK, Google Glass, pull out”. E assim a safadeza continua a dominar o mundo…

Comentários

Comentários

Conteúdo exclusivo e promoções

Cadastre-se

Cadastre seu e-mail para receber as atualizações do Mais de Trinta e ser informado de promoções exclusivas para assinantes. Você receberá duas mensagens por semana!